ABRINDO CAMINHOS

Abrindo caminhos 
Marina Bueno

Quem de vocês nunca acordou com desânimo e sem vontade de fazer nada, comprometendo seu desempenho durante todo o dia? Quantas vezes deixaram de se comunicar com pessoas queridas, e até da sua família, por falta de entendimento? Essas atitudes são reflexos de estados emocionais que podem ser mudados. Como as pessoas não conseguem captar toda a realidade, elas criam um mapa da realidade e vivem de acordo com ele. Porém, algumas técnicas possibilitam ampliar nosso mapa, ajudar nossos parceiros a fazerem o mesmo e assim abrirmos caminhos para a compreensão mútua. Momentos bons podem ser revividos e modificam nossas sensações atuais.

Vocês já presenciaram algo e depois se aborreceram por não ter visto tudo o que podiam ver, não ter ouvido tudo o que podiam ouvir e não ter sentido tudo o que podiam sentir? É possível aguçar nossa percepção para vivenciarmos mais intensamente cada momento e filtrarmos o que for realmente importante.

Vocês já se aproximaram de alguém somente através de sua postura, gestos, tom de voz, respiração? Tentem e verão os resultados.

As palavras são poderosas, elas podem provocar entendimento ou conflito. Saber usá-las adequadamente, evitando expressões que possam levar a julgamento e não a esclarecimento, torna a comunicação mais eficaz. Perguntas bem formuladas, no momento certo, são mais produtivas que conselhos.

Vocês sabem porque algumas pessoas são bem-sucedidas, alcançando praticamente tudo o que desejam? Porque elas escrevem seu objetivo na forma positiva, dimensionam seu tamanho, verificam se ele é viável para si e para as pessoas que lhes são importantes e conseguem vê-lo claramente. Sabem ainda que sua meta está de acordo com sua identidade e missão de vida e acreditam que podem alcançá-la.

Muitas pessoas sabem realizar uma negociação favorável a todos, avaliam a intenção positiva de cada parte e, coerentemente, neutralizam conflitos e estabilizam a relação. Outras pessoas são equilibradas e conseguem fazer as coisas no momento certo, do jeito certo e com a pessoa certa. Se elas podem, vocês também podem. Modelar a excelência nos leva à excelência.

Alguns esportistas sabem fazer um aquecimento mental, direcionar seu diálogo interno e buscar a vitória, mesmo quando estão perdendo. Muitas vezes, é o seu equilíbrio que desequilibra o adversário. Essa característica, natural para algumas pessoas, pode ser aprendida por outras.

Há pessoas com 50, 60 anos que não acreditam em mudanças pessoais, argumentando que são assim mesmo e que não vão mudar mais. "Pau que nasce torto, morre torto". Errado. Há sempre possibilidade de mudanças. Todos somos capazes de colocar algumas crenças no museu. Elas já foram boas, em outros momentos, mas, agora, são limitações ao nosso desenvolvimento. Critérios e valores não são eternos.

Para vocês que se identificaram com os exemplos citados acima e querem saber como fazer parte do grupo dos bem-sucedidos, uma recomendação: conheçam a Programação Neurolingüística, uma técnica que ensina o homem a usar o cérebro de maneira a facilitar o caminho em direção aos seus objetivos. É utilizada para compreender a complexidade do pensamento e da comunicação do ser humano, através de experiências internas de cada indivíduo, propiciando-lhe o autoconhecimento e o desenvolvimento do potencial criativo. A PNL não é para alguns, mas, para todos os que se dispuserem a crescer, resgatar seus recursos internos e desenvolver suas potencialidades. 

  Leia mais ...
Release Secretárias
Release UNS Idiomas
Marina Bueno na California
Abrindo caminhos
A solução esta em você
Aprendizagem e PNL: uma combinação perfeita